domingo, 8 de novembro de 2009

Recordando o Presente
















Gente, olha que legal: quando eu era criança, tipo uns cinco ou seis anos de idade minha mãe comprou pra mim e minha irmã umas pulseirinhas parecidas com essas ai da foto. O tempo passou e, claro, perdi as pulseiras.


Depois eu até queria comprar outras mas o tempo foi passando, fui deixando pra depois e o depois nunca chegava. Aí, andando por aí, dias desses, numa loja de acessórios me deparei com essas e comprei para resgatar lembranças (agradáveis) do passado.

Tô usando direto. Elas num são caras não, comprei por doze reais e o pacotinho vem com 17 pulseiras. Gosto quando fazem barulhinho quando mexo os braços, me sinto feminina.

Então fiquei pensando: tem coisas que a gente não pode deixar pra depois né? alías costumo dizer pra minha filha, quando dou alguma ordem pra ela tipo: - Gabriela, já pro banheiro tomar banho, e ela fala: - Depois, mãe. Então eu digo: - Depois não existe. O momento é agora!

Na minha vida já aprendi algumas coisas, entre elas é: Nunca deixar pra depois aquilo que podemos fazer agora.

Sabe aquela história de comprar coisas e ficar guardando pra uma ocasião especial? ou pensar: quando eu fizer tal coisa, vou fazer isso, ou aquilo ou só uso minhas melhores vazilhas quando recebo visita, ou está roupa só uso quando sair, etc, etc.. Pois é: não existe depois, tem que ser agora.

Num to falando que não devemos pensar no futuro, não é isso. Mas também não podemos ficar vivendo como se nao existissemos no presente, aliás li em algum lugar que o próprio nome já diz tudo: PRESENTE, e porque não se presentear todos os dias.
Abraços

Caixinha Surpresa

Antes de organizar
Depois de organizada

Eu mesma faço minhas unhas em casa. Não tenho paciência pra ir à manicure. Às vezes peço minha irmã, Adriana, que já fez unhas pra fora, e ela dá um trato nos meus pés e nas minhas mãos. Mas além dela, eu não tenho coragem de deixar ninguém tirar cutícula das minhas unhas, morro de medo de tiraram bife.
Então, eu tenho uma caixinha, rosinha, com todos os apetrecho de manicure: alicate, tesoura, toalhinha, removedor de cutículas, espátula, lixas, algodão e diversas cores de esmalte, etc. Tinha bastante tempo que eu cuidava das unhas mas não cuidava da caixinha de unhas, tava toda desorganizada: lixas e esmaltes soltos dentro da caixa. Tava até perigoso pois, a tesourinha ficava solta e quando eu ia procurar algum esmalte, podia me furar.
Então vi num bloque que a dona dele arrumou sua caixinha de manicure e lembrei que eu estava precisando fazer a mesma coisa com a minha. Aí peguei uma necesser que veio de brinde quando compramos duas escovas de dentes e um enxaguante bucal, coloquei as lixas, espátulas e a tesourinha (quase assassina) lá dentro. Fui na casa de mamãe e achei um porta relógio (sem relógio) e trouxe para colocar os esmaltes, para não ficar jogado pela caixa. Enrrolei bem a toalhinha que uso para forrar a mesa quando faço minhas unhas. Depois eu peguei o potinho da Amoeba (aquela meleca colorida que toda criança gosta de brincar) e coloquei o algodão. Ai eu fui colocando e organizando a caixinha. Agora ela tá mais apresentável e não é mais aquela caixinha de surpresa.
Espero que gostem da idéia usei. Não comprei nada, apenas dei uso a algumas coisas que iria jogar fora. Abraços.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Eu postando meus Looks

Oi meninas que visitam meu blog hoje fui trabalhar assim por causa do calor. Depois da chuva, veio o calor com força total aqui em Vitória. Coloquei um saltinho, uma bermudinha e uma blusinha cor de abóbora. Também usei acessórios dourados: colar, bracelete, anel e um brinquinho ponto de luz. Observem a cor do esmalte: rosa chiclete.
Amanhã vou de novo pra Laranjeiras providenciar algumas coisinhas pro níver de Gabri. Vai ser na escolinha.
Gente, hoje fiz mais uma compra pela inter: uma máquina de fazer pão. To louca de curiosidade pra ela chegar e eu começar a fazer paezinhos aqui pra galera.
Beijos, depois conto sobre minhas andanças em Laranjeiras.

domingo, 1 de novembro de 2009

Velocidade Radical

Gabri e eu, perto do carro de corrida do meu irmão.
(Eu estava usando uma bermudinha jeans-C&A e uma blusinha com alcinha-Glória, tamaquinho-sacoleira e chapeu-Artes Bahia e óculos escuros-C&A)

Meu irmão e eu


Gente! Vitória tá literalmente debaixo dágua. Quanta chuva! Desde sexta feira não saímos de casa. É buraco nas ruas, poças dágua, trânsito, lama e por ai vai. Hoje parece que a chuva deu uma trégua. E para secar as roupas? tá tudo úmido. Nem parece que no final de semana passado tava calor e sol. Fomos até na corrida que meu irmão, Sérgio Ferrarini, participa, BKR. Olha "nóis" na foto. Pena que ele não ganhou. Correu bonito, mas o carro quebrou e não consegiu chegar até o final. Na corrida antes dessa ele ganhou em primeiro lugar e foi reportagem em vários jornais daqui de Vitória. Mas tudo bem, foi legal assistir. Eu nunca tinha ido. É muita velocidade. Corre muito, chega a dar desespero.


Bom isso é esporte totalmente radial, velocidade máxima.

Agora vou pra Laranjeiras, vou passar o resto do domingo e o feriado de amanhã lá. Espero que não chova porque tô cansada de ficar em casa.

Ainda tenho que passar na casa de minha tia pra pegar os produtos da AVON que comprei depois posto aqui. Beijos.

Você pode gostar disso também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...