sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Como Amar nossos Maridos




Você sabe como amar seu marido? Você ama seu marido? Se a resposta for negativa, você quer aprender a amá-lo?


Aprender?


Sim, aprender, porque amar nosso cônjuge se aprende sabia? pelo menos é o que diz em Titos 2:4 (Para que ENSINEM as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos.). Então o que aprendo aqui é que: prudência, amar os maridos e amar os filhos podem ser aprendidos, ou seja, não nascemos sabendo essas coisas. Elas podem ser ensinadas e, portanto, aprendidas.



Você é prudente?
De acordo com o dicionário prudência é: virtude que leva o homem(mulher) a conhecer e a evitar perigos ou incoveniências.



Então, posso concluir que sou prudente quando amo meu marido, porque assim evito o perigo de estar casada com alguém que não amo e a incoveniência de manter um casamento de aparências, bem como todos os perigos e inconveniências que rondam um casamento sem amor: adultério e divórcio.



Então, a primeira coisa que aprendi é que sou prudente quando amo meu marido. Também entendi que posso "aprender" a amá-lo.



Tá bom. Já sei que é coisa de "ajuizadas" amarmos nossos maridos, mas como aprender a amar? Eu achava que todo o ser humano já nascia sabendo amar, como se fosse um instinto, tal como a fome, o sexo e o sono. Estudando a palavra de Deus verifiquei que não. Nós não nascemos sabendo amar porque nascemos separados de Deus (Porque todos pecaram e destituídos (separados) estão da glória de Deus; Romanos 3:23). E Deus é amor (Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. 1 João 4:8 ).



Se estamos separados do Amor/Deus, como amar? Temos que primeiro nos aproximarmos de Deus, para que seu amor nos preencha por inteiro, para depois irmos aprendendo a amar. (E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele. 1 João 4:16 ).



E foi o que eu fiz. Fui na fonte. Busquei a Deus (Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Limpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações. Tiago 4:8) e Ele tem me ensinado diariamente, a amar meu marido.



Portanto a primeira coisa a fazer é buscar ao Senhor, a fonte do amor, Ele nos ensinará como amar. O que venho aprendendo não foi em novelas, revistas femininas, filmes, amigas ou livros de auto-ajuda. Tenho acesso à Palavra de Deus, então fui direto a ela. E através dela, Deus tem me ensinado seu amor.



(continua no próximo post)

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Antes que Ele Vá Embora para Sempre








Quando eu namorava Osmar, nos víamos uma vez por semana apenas. Morávamos em cidades diferentes e nós dois trabalhando e estudando, cuidando cada um da sua vidinha, não dava tempo de muitos encontros, a não ser fim de semana e feriados. Por isso quase não brigávamos.

Quando nos encontrávamos era para conversar e matar a saudade um do outro. Mas depois que casamos e passamos a morar no mesmo teto, dormir na mesma cama e comermos à mesma mesa, o cotidiano veio se instalando e as diferenças foram aparecendo.

As arestas foram se formando, cada uma de um lado, até ferirmos um ao outro. Graças a Deus, Ele me fez abrir os olhos para o que estava acontecendo e o que poderia a vir a acontecer quando em um casamento o amor vai se esfriando, morrendo aos poucos. Deus me fez acordar para sua Palavra, e através dela resgatar muitas coisas em minha vida, inclusive meu amor por meu marido, que estava se esvaindo com o dia-a-dia.

Pensando bem, não é diferente da maioria dos casais. Quando se conhecem, durante o período de namoro é tudo mil maravilhas, fazem planos e juras de amor eterno, mas depois de casados, com o convívio, vêm também as dificuldades, mágoas e o único pensamento é o divórcio. Chegam a pensar que nem foram eles mesmos que se amavam tanto, parecia ser outra pessoa, né?

Mas como então resgatar o que parecia ter acabado? Como ressuscitar o amor que juramos ter morrido?

São essas coisas que quero compartilhar com vocês. Meus aprendizados. É, porque não sei de nada ainda. Estou na estrada, caminhando e andando, seguindo na direção. Não cheguei lá não. Um dia quem sabe poderei ser mestra na arte de ensinar a amar, mas por enquanto sou aprendiz, e é esta minha experiência que quero compartilhar com vocês: como aprender a amar nossos maridos.

(continua no px post)

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Dia 31 - Estou Orgulhosa de Você









Pois bem chegamos ao 31 passos Fly. Na verdade isso foi o começo de uma caminhada. A jornada continua. Temos nosso Control Jornal que vai sendo construído e modificado conforme nossas necessidades e que tem que ser verificado constantemente.

Aprendemos que tudo é aos pouquinhos e sempre. Não tem outro jeito. A chave do sistema é destralhar a nossa casa. Jogar fora mesmo aquilo que não tem utilidade alguma. Em seguida, elaborar nossa lista de limpeza detalhada de cada cômodo da casa e se dedicar a um item por vez, sem pressa, mas constantemente. E não esquecer de uma vez na semana abençoar o lar: varrer, passar mop e retirar a poeira.

No próximo post vou abordar outro assunto. Vou compartilhar minha experiência em aprender a amar meu marido. Então se você tem dificuldade no relacionamento com seu cônjuge, vamos aprender juntas a amar nossos maridos.

Você pode gostar disso também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...