sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Como Amar nossos Maridos




Você sabe como amar seu marido? Você ama seu marido? Se a resposta for negativa, você quer aprender a amá-lo?


Aprender?


Sim, aprender, porque amar nosso cônjuge se aprende sabia? pelo menos é o que diz em Titos 2:4 (Para que ENSINEM as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos.). Então o que aprendo aqui é que: prudência, amar os maridos e amar os filhos podem ser aprendidos, ou seja, não nascemos sabendo essas coisas. Elas podem ser ensinadas e, portanto, aprendidas.



Você é prudente?
De acordo com o dicionário prudência é: virtude que leva o homem(mulher) a conhecer e a evitar perigos ou incoveniências.



Então, posso concluir que sou prudente quando amo meu marido, porque assim evito o perigo de estar casada com alguém que não amo e a incoveniência de manter um casamento de aparências, bem como todos os perigos e inconveniências que rondam um casamento sem amor: adultério e divórcio.



Então, a primeira coisa que aprendi é que sou prudente quando amo meu marido. Também entendi que posso "aprender" a amá-lo.



Tá bom. Já sei que é coisa de "ajuizadas" amarmos nossos maridos, mas como aprender a amar? Eu achava que todo o ser humano já nascia sabendo amar, como se fosse um instinto, tal como a fome, o sexo e o sono. Estudando a palavra de Deus verifiquei que não. Nós não nascemos sabendo amar porque nascemos separados de Deus (Porque todos pecaram e destituídos (separados) estão da glória de Deus; Romanos 3:23). E Deus é amor (Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. 1 João 4:8 ).



Se estamos separados do Amor/Deus, como amar? Temos que primeiro nos aproximarmos de Deus, para que seu amor nos preencha por inteiro, para depois irmos aprendendo a amar. (E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele. 1 João 4:16 ).



E foi o que eu fiz. Fui na fonte. Busquei a Deus (Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Limpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações. Tiago 4:8) e Ele tem me ensinado diariamente, a amar meu marido.



Portanto a primeira coisa a fazer é buscar ao Senhor, a fonte do amor, Ele nos ensinará como amar. O que venho aprendendo não foi em novelas, revistas femininas, filmes, amigas ou livros de auto-ajuda. Tenho acesso à Palavra de Deus, então fui direto a ela. E através dela, Deus tem me ensinado seu amor.



(continua no próximo post)

2 comentários:

  1. Acho óptimo todo esse empenho na relação.
    Seja de que forma fôr acredito que as relações são como as flores- Têm de ser regadas e cuidadas senão murcham.
    E acho excelente você assumir esse papel pois em geral as pessoas só falam no assunto ou quando a relação vai mal ou para dizer que tudo vai bem, como se de arte mágica se tratasse.
    Beijocas e felicidades

    ResponderExcluir
  2. Será mesmo possível apaixonar-se pelo marido, após alguns anos de convivência infeliz ? será que temos controle sobre o sentimento amor? O amor é submisso a nossa vontade? E quando tem-se vontade de amar alguém, mas não se consegue? Vale a pena insistir numa relação desgastante assim, cuja vida sustenta-se em esforços e lutas para manter o casamento? Será que não existiria algo de melhor na vida pra essa mulher? Perdão,são só perguntas minhas , que latejam na minha cabeça.

    ResponderExcluir

Você pode gostar disso também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...