sexta-feira, 30 de março de 2012

Dia 24 de janeiro o Senhor Deus me presenteou com mais um ano de vida. Mais um ano que, com a Sua Graça, Ele me tem mostrado como me aproximar mais e mais dEle infinitamente. Tenho o hábito de “receber” um presente de aniversário de Deus: um versículo de Sua Palavra. E neste ano o vercículo que me chamou atenção neste dia foi: “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.” Provérbios 4:23 .
Mas porquê guardar meu coração? Para eu não sofrer, nem fazer as outras pessoas ao meu redor infelizes? Também. Mas o motivo maior é: para não pecar contra Deus: “Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti”. Salmos 119:11. É claro que tenho que me preocupar comigo e com as outras pessoas ao meu redor, mas minha maior preocupação é em agradar a Deus, antes de qualquer um, até mesmo antes de mim mesma. É nosso primeiro mandamento, lembra? “ Amarás, pois, o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças. Deuteronômio 6:5.
Mas porquê tenho que guardar meu coração para não pecar contra Deus? Meu coração é tão bom, tão legal, não faço mal a ninguém, porque faria mal para alguém que me ama? Porque em Sua Palavra diz que:  “... do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as prostituições, os homicídios, furtos, avareza, as maldades, o engano, a dissolução, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Todos estes males procedem de dentro e contaminam o homem.” Marcos 7:20-23.
É por isso que tenho que guardar meu coração. Pra não ser contaminada com o que há dentro dele. Aquilo que nem eu mesma sei que existe, mas está lá dentro, doidinho pra sair assim que pisam no meu pé.
Meditando ainda no meu “presente de aniversário” entendi porquê tenho que freiar minha língua: “Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca. Mateus 12:34. Quantas vezes magoei pessoas que amo por não segurar aquilo que vai dentro no meu coração e dizer coisas que me arrependo assim que elas vão ao vento. E depois não adianta dizer que não era bem aquilo que eu queria dizer.
Concluo, então, que aquele chavão: siga seu coração! Você tem que fazer o que o seu coração mandar! Escute o que seu coração diz! Bla´, blá, blá,... é tudo mentira, pois “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?” Jeremias 17:9.
Ai gente, cheguei à conclusão então, que meu coração é perverso e me engana sempre, e que nem eu mesma o conheço direito. Ainda bem que tenho Jesus que me livra de todos os pecados cometidos por meu coração.  Foi um “presentaço”, num foi? O melhor de tudo foi que nem liguei se estou ficando velha,  este “presente” me fez refletir que melhor do que ficar velha é adquirir experiência de vida.

Um comentário:

Você pode gostar disso também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...